HYPE

HYPE

Hype Translation

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Hype Pesquisa

5 de fev de 2017


Antes de qualquer coisa quero deixar claro que sigo a favor do aborto em casos inevitáveis. A mulher que sabe da própria vida e deve sim ter o poder de decisão sobre o ato. Contanto que estejamos todas bem informadas sobre as consequências e principalmente que toda gravidez tem um resgate cármico por trás, portanto minhas queridas pensem bem se após lerem a matéria estarão dispostas a pagar o preço pela atitude. Maturidade é isso!

CONSEQUÊNCIAS DO ABORTO PARA OS ENVOLVIDOS

*Segundo o Espiritismo

CONSEQÜÊNCIAS PARA A MULHER QUE COMETE O ABORTO
A mulher que cometeu aborto delituoso passa a sofrer conseqüências desagradáveis imediatas em seu próprio organismo, seja pelo surgimento de enfermidades variadas ou pelos processos sombrios da obsessão, em virtude da antipatia nascida no Espírito reencarnante, que vê seu tentame frustrado. (...) (...) As conseqüências imediatas ou a longo prazo virão sempre, para reajustar, reeducar e reconciliar os Espíritos endividados, mas toda cobrança da Justiça Divina tem o seu tempo certo. (Walter Barcelos – Sexo e Evolução)
Mães que no plano espiritual ou ainda nesta vida penetram em angustias indefiníveis, presas a consultórios psiquiátricos por desajustes do centro coronário, ao retornar ao plano espiritual, apesar da assistência dos benfeitores, sentem-se diminuídas moralmente perante si mesmas. Voltam, na próxima vida física, com o centro genésico (chacra) atonizado, padecendo de toxemias gravídicas - as eclampsias. Possuem, por defeito deste chacra que vibra de forma desarmônica, uma trompa uterina com células ciliadas sem a possibilidade de conduzirem o óvulo fecundado para o útero. E, o ovo permanece na trompa, gerando a gravidez tubária que determina aborto "espontâneo", ocasionado, como vimos pela sua atitude pretérita de aborto provocado. Muitas outras patologias placentárias, ovarianas e uterinas podem decorrer de abortos em encarnações anteriores. Algumas mães que abortaram o quarto filho no passado gravam no perispírito este fato, e a gravação se registra também em tempo. Nesta vida, com fator sanguíneo RH negativo, perdem seu quarto filho pelo aborto. (André Luiz – Evolução em Dois Mundos, 2ª parte, cap. XIV)
EFEITOS IMEDIATOS DO ABORTO
As conseqüências imediatas do aborto delituoso logicamente se refletem, primeiro e em maior grau, no organismo fisio psicossomático da mulher, pois abortar é arrancar violentamente um ser vivo do claustro materno.
O centro genésico, que é o santuário das energias criadoras do sexo e tem sua contraparte na organização perispiritual da mulher, com a prática do aborto condenável sofre desequilíbrios profundos, ainda desconhecidos da ciência terrena. (...)
ENFERMIDADES IRREVERSÍVEIS NA PRÓXIMA ENCARNAÇÃO
Para a mulher que praticou o aborto, injustificadamente, os sofrimentos continuarão na próxima encarnação, através dos desequilíbrios psíquicos diversos, enfermidades do útero e a grande frustração pela impossibilidade de gerar filhos. Mesmo a mulher que praticou o aborto, após já ter concebido o primeiro ou o segundo filho, receberá, na próxima encarnação, os sintomas perturbatórios de seu crime, justamente depois do primeiro ou do segundo filho, período exato em que praticou o aborto na existência anterior.
Diversos problemas que sofrem hoje as mulheres no exercício da maternidade têm suas causas profundas nos deslizes do passado, que hoje surgem no corpo físico como reflexo positivo da desorganização perispirítica.
Em razão disso, nem sempre a mulher recupera a saúde, afetada por esses transtornos, somente com o uso de medicamentos e hábeis cirurgias da medicina terrestre, pois há que resgatar em si mesma, à custa de muitos sofrimentos, suportados com fé e abnegação, os crimes do ontem, para aprender a valorizar, respeitar e amparar a vida dos filhos que Deus temporariamente lhe entrega nas mãos. (Walter Barcelos – Sexo e Evolução)
PARA O PAI
Há a absorção das vibrações de angústia e desespero, e por vezes de vingança, do espírito que a lei lhe reservara para filho do próprio sangue, na obra de restauração do destino. Ocorre o desajuste das energias psicossomáticas com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantando no perispírito do pai as sementes que germinarão na existência imediata. No próximo corpo, sobreviverão moléstias testiculares ou distúrbios hormonais, agravados freqüentemente com a obsessão do espírito reencarnante, quando este for de nível espiritual mais necessitado. (André Luiz – Evolução em Dois Mundos, 2ª parte, cap. XIV)
PARA O ESPÍRITO REENCARNANTE
Nos casos mais freqüentes, o espírito toma-se de profundo desgosto pela perda da oportunidade. Muitas vezes, foi vítima ou algoz dos pais e nesta oportunidade estava procurando, com o incansável trabalho dos mentores espirituais, reaproximar-se daqueles que no pretérito foram seus inimigos. A máxima do Senhor Jesus - "Amai os vossos inimigos", iria ser cumprida e a mãe iria acariciá-lo ao colo, dizendo "como te amo, meu filho..." Tudo desfeito, tudo destruído, um longo preparo espiritual, e o amor novamente convertido em ódio pelo espírito expulso irá, em muitos casos, atrasá-lo por longo tempo. É verdade que em muitos casos o espírito mais evoluído supera a situação, mas também não é rara a obsessão dos pais por parte daquele que seria o elo de amor entre eles, caso a gravidez não fosse interrompida. (André Luiz – Evolução em Dois Mundos, 2ª parte, cap. XIV)
PARA TERCEIROS
A Justiça Divina não atinge apenas àquela que provoca o aborto. Também serão passíveis de culpa, e dos consequentes débitos, os que se envolvem direta ou indiretamente com o ato (familiares que o sugerem ou apoiam e profissionais que o realizam). Nesse caso, quem o pratica está, quase sempre, arrastando consigo outros irmãos para o erro. (André Luiz – Evolução em Dois Mundos, 2ª parte, cap. XIV)
Todos os que cooperam nos delitos do aborto, tanto quanto os ginecologistas que o favorecem, vêm a sofrer os resultados da crueldade que praticam, atraindo sobre as próprias cabeças os sofrimentos e os desesperos das vítimas, relegadas por eles aos percalços e sombras da vida espiritual de esferas inferiores. (Leis de Amor – Emmanuel)
Apostila Aborto. CEFAK - Centro Espírita Fraternidade Allan Kardec.

28 de jan de 2017

Miss Universo 2016


É AMANHÃ BRASIL!
18 curiosidades sobre o Miss Universo: 

1. O concurso foi criado na Califórnia em 1952 pela empresa de vestuário Pacific Mills e foi comprado em 1996 por Donald Trump. 

2. Inicialmente, ele iria se chamar Miss United Nations, mas quando os Estúdios Universal entraram no negócio, o título foi mudado para Miss Universo, inspirado em uma antiga disputa não oficial que acontecia no Texas, o International Pageant of Pulchritude (Desfile Internacional de Beleza), que aconteceu entre 1926 e 1935.

3. Para participar do Miss Universo, as candidatas precisam preencher alguns requisitos básicos: elas não podem ser casadas e nem ter filhos. É preciso ter entre 18 e 25 anos. As mulheres que tenham feito ensaios sensuais são vetadas. 

4. O primeiro Miss Universo aconteceu no verão de 1952, com a presença de 39 americanas e 29 estrangeiras. A vencedora foi Armi Helena Kuusela, da Finlândia, que recebeu um contrato para trabalhar na Universal. Entre 1952 e 1971, todas as edições do Miss Universo aconteceram nos Estados Unidos, sempre na Califórnia ou na Flórida. Depois disso, o evento passou a acontecer em várias partes do mundo, como na Ásia, Europa, Oceania, África, Caribe e América do Sul.

5. O show é o terceiro programa internacional mais visto do mundo. Perde apenas para a final da Copa do Mundo e a abertura dos Jogos Olímpicos.

6. As únicas brasileiras a vencerem o concurso foram Ieda Maria Vargas, em 1963, e Martha Vasconcellos, em 1968. Em Segundo Lugar estiveram: Martha Rocha, em 1954, Terezinha Morango, em 1957, Adalgisa Colombo, em 1958, Rejane Vieira Costa, em 1972 e Natália Guimarães, em 2007. Além dessas, uma conquistou o terceiro lugar (2011) duas conquistaram o quarto lugar (1979 e 1981), cinco conquistaram o quinto lugar (1959, 1962, 1971, 2012 e 2013) e outras dezoito permaneceram entre as semifinalistas (1955, 1956, 1960, 1964, 1967, 1969 "Vera Fisher", 1970, 1973, 1975, 1982, 1985, 1986, 1993, 1998, 2003, 2006, 2014 e 2015).

7. Estados Unidos e Venezuela são os dois grandes vencedores do Miss Universo. Até a edição de 2013, cada um dos países já tinha emplacado, respectivamente, oito e sete beldades no primeiro lugar da premiação. 

8. Em 2005 as autoridades da Tailândia, que sediaram o evento, ficaram revoltadas com uma sessão de fotos na qual as candidatas apareciam de biquíni em frente a um templo budista. As imagens tiveram de ser excluídas do vídeo oficial do concurso.

9. Quando a miss Japão Riyo Mori venceu o concurso de Miss Universo 2007, sua antecessora, a porto-riquenha Zuleyka Rivera Mendoza, se atrapalhou na hora de passar a coroa e acabou derrubando o objeto no chão. Nesse ano, a audiência foi de 600 milhões de espectadores – ou seja, uma em cada dez pessoas no mundo viu o concurso.

10. Em 2009, a então Miss Universo Dayana Mendoza passou a coroa para sua compatriota venezuelana, Stefania Fernández. Foi a primeira vez que que um país ganhou o concurso dois anos seguidos.

11. Até hoje só houve 3 incidentes com as vencedoras: As misses de 1952 e 1974 renunciaram a coroa deixando a vaga aberta até o concurso seguinte e em 2002 a miss Rússia foi destronada por quebra de contrato sendo substituída pela miss Panamá que terminou em 2º lugar no concurso. 

12. A primeira coroa do Miss Universo foi uma réplica em miniatura de uma usada pela rainha Isabel II do Reino Unido, com joias numa base de veludo e amarrada com uma fita branca.

13. Entre 1963 e 2001 foi usada a quinta coroa do Miss Universo, sem dúvida a mais famosa e emblemática. A mesma serviu de inspiração para outros concursos, em todos os níveis. 

14. A Miss Universo 1970, Marisol Malaret, de Porto Rico, foi a primeira ganhadora do concurso a guardar a coroa como parte dos prêmios recebidos, tradição que foi descontinuada em 2001.

15. Entre algumas das celebridades que participaram do concurso estão a supermodelo Helena Christensen (Dinamarca 1986) as atrizes Carolina Gómez (Colômbia 1994), Jacqueline Bracamontes (México 2001) e Gal Gadot (Israel 2004) sim, ela mesma, a atriz que interpreta a Mulher Maravilha atualmente.

16. Em 1957 Gladys Zender, do Peru, foi a mais nova Miss Universo da história, ela só tinha 17 anos quando ganhou o título. No mesmo ano, Mary Leona Gage, a Miss EUA, foi desclassificada das semifinais depois de revelar que era casada e tinha um filho.

17. Irene Sáez, Miss Universo 1981, foi candidata a Presidência da Venezuela em 1998, após ser eleita prefeita em 1992.

18. Nessas 64 edições do concurso foram eleitas 46 Misses Morenas, 14 Loiras e 4 Negras (A 5º negra tem tudo pra ser eleita hoje a noite, pois a nossa Raíssa é uma das favoritas ao título).